PANTANAL SUL

Queimadas mudam cenário do Pantanal no Mato Grosso do Sul


Por Marcelo Tognini 00 de julho de 2020 2 Comentários

não é

Em Mato Grosso do Sul a estiagem mudou completamente o cenário do Pantanal. Em Corumbá, o principal rio da região está tomado por bancos de areia.

O nível do rio Paraguai não para de cair e hoje está em 40 centímetros. No ano passado nessa mesma época passava dos três metros nessa mesma época do ano.

E o nível deve cair ainda mais e mais “prainhas” devem surgir ao longo do rio.

Esse baixo nível das águas ajuda a explicar o motivo do fogo chegar com tanta força e fora de hora no Pantanal.

Sem a cheia, os campos pantaneiros não alagaram e a vegetação aquática secou e virou combustível para as chamas.

O tempo seco e o calor continuam. Os termômetros têm registrado 40ºC com sensação de 48ºC e a umidade relativa do ar em apenas 15%. A sensação é de deserto.

Para o rio voltar a ter grandes volumes de água vai precisar chover muito na região norte do Pantanal, em Mato Grosso.

O Pantanal não vê uma se seca assim, tão severa há mais de 50 anos, segundo os pesquisadores da Embrapa Pantanal.

E para quem navega por aqui a atenção precisa ser redobrada para não acabar batendo em bacos de areia e pedras pelo caminho.



Deixe um Comentário