PANTANAL SUL

MATO GROSSO DO SUL GANHA PROGRAMA INÉDITO DE FOMENTO AO TURISMO


Por Pantanal Oficial 12/05/2021 sem comentários


Apoiar a inovação da oferta turística do estado e aperfeiçoar os produtos já existentes. Com este objetivo foi lançado ontem (11) o programa Trilhar MS, uma iniciativa da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul.

Com apoio do Sebrae e do Ministério do Turismo, o Trilhar MS promoverá ações de qualificação, consultoria, pulverização de recursos financeiros e acesso ao mercado, e promete ampliar não apenas a oferta de produtos turísticos do estado, mas também a qualidade da experiência do visitante.

O programa foi lançado em evento virtual ao vivo e contou com a presença do Gerente da Unidade de Competitividade do Sebrae/MS, Rodrigo Maia, a diretora do departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Turismo Ministério do Turismo, Nicole Facuri, e a VP do Conselho de Administração da Braztoa e Conselheira da Academia de Excelência Braztoa, Marina Figueiredo, além do Presidente da Fundaçao de Turismo de Mato Grosso do Sul, Bruno Wendling.

Bruno Wendling durante a live de lançamento do Trilhar MS

Segundo Wendling, o Programa tem uma visão que engloba desde o processo de venda, seja online ou presencial, com o monitoramento da jornada do cliente e do caminho que o turista percorreu até a empresa, mudanças no layout e forma de apresentar os produtos e até o treinamento e otimização dos processos de trabalho com os colaboradores. “Inovar nas experiências que o turista pode ter dentro do empreendimento, seja dentro do hotel, do atrativo, da fazenda pantaneira, do transporte, agência, enfim, que a gente possa oferecer novas atividades ou até as mesmas atividades com experiências novas”.

Para participar, as empresas precisam atender alguns requisitos básicos. “Precisam estar instaladas nas regiões prioritárias, que estão mais desenvolvidas e adiantadas em termos de produtos e destinos turísticos, que é a região Caminho do Ipês, em Campo Grande, a região da Rota Norte- Cerrado Pantanal, e a Rota Pantanal-Bonito-Serra da Bodoquena. Todas elas têm que ter o Cadastur, que é o cadastro obrigatório do Ministério do Turismo e o Selo Turismo Responsável, do Ministério do Turismo, que são os protocolos de biossegurança vigentes ” explica Bruno.

ROTA NORTE CERRADO PANTANAL E ROTA DOS IPÊS SERÃO BENEFICIADAS

O Trilhar MS também busca desmistificar a ideia de que o turismo de Mato Grosso do Sul depende exclusivamente das cidades de Bonito e da região do Pantanal. Segundo Bruno, outras regiões estão sendo trabalhadas e possuem enorme potencial.

“De fato o Pantanal e Bonito são os ‘destinos âncora’, e sempre serão, porque estão bem adiantados e são muito singulares, mas tem uma aposta muito grande que eu já venho fazendo desde o início da minha gestão que é a região da Rota Norte Cerrado Pantanal (Costa rica, Alcinópolis, Rio Verde, Paraíso das Águas e Coxim). Eu acredito muito no potencial dessa empresa, mas ela precisa muito de operação, do surgimento de novas agências receptivas que possam operar estes produtos e a gente está incentivando isso juntamente com o Sebrae”, conta Bruno.

A Rota dos Ipês, onde está inserida a capital Campo Grande, é outra região que promete ser  beneficiada pelo Trilhar MS, por apresentar enorme potencial turístico que ainda não é explorado como poderia.

Parque das Naçoes Indígenas em Campo Grande_Foto Silas Lima

“Buscamos quebrar aquela ‘falsa verdade’, que acabou se tornando uma mentira, de que Campo Grande não tem nada para fazer. Campo Grande tem muito a se fazer, mas de novo, precisa de operação, e que estes produtos que estão sendo comercializados de forma individual, no setor de gastronomia, cultura, lazer, sejam comercializados de forma conjunta, e que estejam de fato nas prateleiras” explicou Wendling.

O programa Trilhar MS vai descentralizar recursos públicos por meio de Editais de Chamamento Público para apoiar o desenvolvimento de novos roteiros e produtos turísticos, com foco nos diversos segmentos como ciclicoturismo, birdwatching, ecoturismo, aventura, histórico-cultural, dentre outros.

A inovação através da tecnologia também está prevista através de Editais de Chamamento Público para apoiar startups a desenvolverem soluções tecnológicas na área de gestão de destinos, de empreendimentos, serviços e auxiliar no aumento da competitividade da atividade.

Elusa Prado com assessoria 



Deixe um Comentário